Arquivo da categoria: incesto

comendo-o-cu-da-minha-mae-2

Coroa tarada deixando o filho gozar dentro do cu Samba Pornô

Coroa tarada deixando o filho gozar dentro do cu Samba Pornô.


clique e veja

Anal, boquete, filha, loira, pai, proibido, sexo, vídeo incesto, comendo buceta, incesto, irma, irmão e irmã, loira gostosa, masturbação feminina, masturbação masculina, punheta, Squirting, vibrador, comendo a prima gostosa, comendo a prima novinha, fodendo a prima linda, metendo na prima novinha, novinha peituda, pegando a prima novinha, prima peituda fodendo, primo comendo a prima novinha, fodendo a irmã, irmã novinha, putaria irmão e irmã, sexo entre irmãos, tirando a virgindade da irmã, ver videos de incesto, Vídeo de incesto, video de irmão transando com irmã, video de sexo entre irmãos, videos de incesto, hija, hija padre, hijo, hijo hija, incesto, incesto italiano, italiano, italiano madre, madre, madre hijo, padre, fodendo a irmã, irmã novinha, putaria irmão e irmã, sexo entre irmãos, tirando a virgindade da irmã, ver videos de incesto, Vídeo de incesto, video de irmão transando com irmã, video de sexo entre irmãos, videos de incesto, fazendo putaria no banho, incesto, incesto amador no banho, incesto com irma, incesto com irmão no banho, irma, irmã batendo punheta, irmã chupa irmão, irmã chupando irmão, irmã fazendo sexo oral, irmã na putaria, irmã novinha, irma putinha, irmã safada, menina no banho com irmão, ninfeta no banho, ninfeta no banho com irmão, ninfetas fazendo putaria no banho, no banho, novinha no banho, novinha no banho com irmão, novinhas fazendo putaria no banho, putas novinhas fazendo putaria no banho, tomando banho com irmão,

 

aidra-fox-fodendo-com-o-proprio-padrasto

Aidra Fox fodendo com o próprio Padrasto

Aidra Fox fodendo com o próprio Padrasto. Aidra Fox sempre quis o pênis de seu padrasto. Então, ela acabou realizando o seu plano. Ela o amarrou enquanto ele estava dormindo em uma cadeira e foi acorda-lo completamente nua. Qualquer um seria abalado por acordar amarrado, para não mencionar vendo sua enteada sexy e deliciosa nua pela primeira vez. Ele disse a ela o que é apropriado, os papéis da família, e sua esposa (sua mãe), mas quem pode dizer não a um corpo assim. Ela o deixou amarrado enquanto o examinava, acariciou e chupou seu pau e bolas. Então ela colocou seu kct em seu rosto para uma sessão de 69. Ela também o deixou amarrado quando ela subiu em seu pau e montou-o como uma pônei. Em seguida, ela o desamarrou para que ele pudesse transar com ela. Ele fodeu-a com força em sua buceta apertada e enfiou até garganta até que ele veio gozar em sua boca, e ela adorou. Ela agora iria foder com ele todos os dias.


clique e veja

enrabando-a-minha-propria-irma-1

Enrabando a minha própria irmã

Enrabando a minha própria irmã. Após os últimos acontecimentos entre eu, minha irmã e nossa prima, acabou que tivemos um leve imprevisto pois nossa prima teve de ir para a sua casa, mas nada que nao fosse momentâneo. Aos que ainda nao conhecem minhas historias, e melhor lerem para entender bem, votem e comentem também Eu e minha irmã Alice já estávamos a algumas semanas nos beijando e masturbando as escondidas (assim e sempre mais gostoso) e por passarmos boa parte do dia sozinhos e sermos nudistas tínhamos liberdade para bastante coisa. E é ai que começa tudo Segunda feira havíamos ido para o colégio de manhã cedo, e como toda semana, após sairmos de lá fomos para a academia malhar. Quase nao conseguia malhar vendo minha irmã vom aquelas roupas coladinhas que parecia que fazia de tudo para se mostrar pra mim, que assistia tentando controlar minha ereção.
A academia estava praticamente vazia entao quando nao aguentava mais, a segurei pelo braço e levei a uma sala bem escondida de todos.

enrabando-a-minha-propria-irma-4
– eu não to mais aguentando ver voce se exibindo sua safada
– ta gostando maninho ? Então olha
Dito isso ela afastou sua blusinha e me mostrou seus peitos la mesmo
Não aguentamos e passamos s nos beijar la mesmo, mas acabamos parando por alguém poder chegar.
Saímos as pressas da academia bem cedo e nos dirigimos rapidamente pra casa.

enrabando-a-minha-propria-irma-2

Logo ao chegar ja fomos tirando nossas roupas e no meu quarto já recomeçamos tudo, nossos beijos, amaços e tudo mais.
Eu já estava de pau duro quando minha irmã se abaixou e colocou tudo na boca e começou a mamar.
Não tem boquete melhor e mais quentinho que o dela, que mamava dizendo que queria seu leite.
Após alguns minutos eu nao aguentei e gozei bem forte em sua boca.
Meu pau ainda estava duro, então aproveitei para realizar uma vontade minha, a coloquei de quatro e comecei a chupar aquela buceta e cuzinho enquanto ela gemia ns minha língua.

enrabando-a-minha-propria-irma-3
Me ajoelhei atrás dela e passei a cabeçona buceta dela e mirei mo seu cu.
Ao mesmo tempo que empurrava a piroca nela ela ia pra trás gemendo.
Quando entrou tudo eu conseguia sentir seu anelzinho comprimindo meu pau.
Passamos a fuder sem parar, suados, ela gozando, eu montar em suas costas metendo meu pau cada vez mais fundo ate que anunciei que ia gozar e ela pedindo pra deixar seu cu branco de porra.
Nao aguentei e despejei toda minha porra naquele cu apertado da minha irmã.
Ficamos grudados por um tempo r depois deitamos na cama, com o cu dela escorrendo de porra.

rola-grossa-8

Entrando na rola grande e grossa do meu Primo

Entrando na rola grande e grossa do meu Primo. Chamo-me Juliana, sou casada, 27 anos, branca, 1,75 de altura, pernas grossas, bunda arrebitada, olhos claros e cabelos lisos pretos. Moro em Brasília e tenho alguns parentes no Nordeste. Meu pai veio embora muito cedo, a fim de trabalhar por aqui. Pois bem! Meu relato começa com uma viagem feita ao Piauí, quando eu estava em férias, neste janeiro que passou.

rola-grossa-1

Tarde de sábado, após chegarmos (eu e minha família), fui à casa dos tios, no litoral piauiense. Logo eu fui recebida pelo primo Renato: 1,65, branco,29 anos, franzino e sempre discreto, sem falar em sua educação, coisa que sempre me chamou atenção. Não era bonito, mas simpático. Conversa vai, conversa vem, meus tios logo quiseram ir ao encontro dos meus pais. Meu primo, porém, estava terminando um trabalho acadêmico, e não poderia ir. Acabei ficando, fazendo-lhe companhia.

rola-grossa-2

Eu usava um short muito apertado, fazendo muito volume na frente. Comecei a notar que meu primo, Renato, estava desconfortável, porque, volta e meia, olhava pra minha buceta, fechava as pernas, colocando sempre a camisa por cima de seu short. Ao longo da conversa, pedi-lhe uma cajuína. Ele, um pouco apreçado, teve que se levantar, indo em direção a geladeira. Nossa! Eu nunca havia atentado para o meu primo: seu short estava esticado para o lado direito de sua perna. Quando veio em minha direção, não me contive e fixei o olhar guloso naquele rolão, a ponto dele perceber, chamando minha atenção: – Juliana… Juliana… Tudo bem? Tome a cajuína, prima…

rola-grossa-3

Fiquei com vergonha. Contudo, comecei a imaginar como seria aquela rola dura perto de mim, seu cheiro, tamanho e espessura. Minha buceta latejava e eu me contorcia suavemente… Logo, ele me disse que tinha de sair, iria tomar um banho. Falei-lhe que não havia problema. Não me contive: fui em direção ao banheiro dentro do quarto e fiquei lhe espiando, mesmo sem condições de vê-lo por inteiro, porque o boxe atrapalhava da cintura para baixo. Ao sair do banho, tive uma surpresa deliciosa: uma rola grande e grossa, no meio das pernas brancas dele. Meu Deus, aquilo era demais pra mim. Ele, acanhado, tentou cobrir aquela jeba com a toalha, mas eu supliquei: nossa, primo… que é isso…deixa…solta ela…porra de rola mais gostosa…deixa eu pegar nesse picão…

rola-grossa-4

Avancei, peguei na base da rola grande e quente. Comecei a punhetar aquela rolona; um delicioso cheiro de pica espalhava-se pelo banheiro, e meu primo soltou um “Uh” que me deu tanto tesão, passando a punhetar a picona com mais velocidade. Minha mão não fechava direito, tão grossa que era a rola. Esfolava aquela rola como jamais fizera antes. Minha boca salivava como cadela faminta, rebolando o traseiro. Minha língua saía da boca involuntariamente, querendo lamber aquele pintão cheio de veias, de cabeçorra vermelha, uns 20 cm e muito, muito grosso.

rola-grossa-5

Meu primo estava trêmulo, boquiaberto, até dizer-me: – lambe…lambe minha rolona, minha putona de Brasília…me mostra como chupa um cacete grosso…safada tesuda… Minha língua parecia haver aumentado; passei a lamber da cabeça ao saco, que também era grande. Abri bem a boca e consegui apenas abocanhar a cabeçorra da rola, não dava mais para ir além da cabeça, de grossa que era. Assim mesmo chupava com força, esfolando, punhetando o cacetão de Renato, que pulsava e aumentava dentro de minha boca. Não agüentando mais, fiquei de quatro na cama, ao lado da porta da suíte, tirando o short, convidando meu primo piauiense para a foda: – ui… vem seu puto gostoso…vem atolar essa rola grossa na minha bucetinha, vem…atola essa picona, ui…

rola-grossa-6

Pegando-me com força, Renato começo a colocar a cabeçorra na xota molhada. Senti uma pressão grande, quando começou o vai-e-vem. Puxando meus cabelos,Renato socava aquele cacetão em mim, dando-me palmadas no meu bundão branco, que rebolava, rebolava com uma tora grossa enfiada. Minha buceta parecia estar cheia de pica, nossa! Estava, na verdade, cheia de pica, uma rola muito grossa socava forte minha buça; os lábios iam e vinham (dava pra sentir isso), de forma que eu me sentia alargada, uma cavala sendo fodida por um jumento do picão grosso: – uuiiiii…fode

rola-grossa-7
jumentão…fode essa cavala de elite, fode… Renato suava tanto, que eu sentia os pingos em minhas costas. Pediu ele, depois, pra que eu o cavalgasse… Vir-me-ei rápido, observando aquela rola que me fodia tão gostosamente, coisa que meu marido não poderia fazer, pois adoro um pintão que saiba foder gostoso, como o de Renato.

rola-grossa-8

Ao sentar naquele mastro grosso, senti-me arrepiada. Foi aí que eu pude verificar a grossura da rola de Renato, porque eu levantava e descia, sentindo-me cheia, uma coisa descomunal para mim, até então. Cavalgava gostoso, enquanto Renato mamava meus peitos, revirando os olhos. Comecei a gozar, gozava tanto que parecia não terminar. Ele começou a respirar forte, rapidamente, ainda revirava os olhos verdes, quando liberou um “Uhhhh”, dizendo: – pega leite de pica, pega…toma meu leite, safada…Consegui sair de cima e, punhetando a rolona, senti no rosto uma jorrada forte de gala quente, outra na boca, e outra nos seios, ficando um pouco ainda na mão que lhe punhetava.

rola-grossa-9

Nossa! Porra de rola gostosa a dele. Dei-lhe um beijo gostoso, avisando-lhe que iria voltar em breve. Dois dias após, lá estava eu com ele. Quando retornei à Brasília, senti saudades, conseguindo minimizar com umas fotos que eu pedi a ele (da rola grande, é claro!). Nunca esquecerei desta foda.

mae-pega-a-filha-fodendo-com-o-namorado

Mãe pega a filha fodendo com o namorado

Mãe pega a filha fodendo com o namorado. Este vídeo de flagrante de sexo entre filha fodendo com o namorado em que a mãe é tão safada quanto a filha acaba em muito sexo e feliz é o namorado da filha que pode se deliciar da namorada que é uma delícia e da mãe da garota que é uma milf deliciosa. No vídeo o casal de pombinhos começa a foder bem forte e é surpreendido pela mãe da garota que tenta os intimidar. Porém a milf também está tomada de tesão e percebe a desenvoltura e o dote do namorado da filha. Então para não punir a garota pede para entrar na brincadeira. O pedido é atendido e a suruba rola solta. Confira:


clique e veja

video-de-incesto-proibido-irmao-fodendo-a-irma

Vídeo de Incesto proibido irmão fodendo irmã

Vídeo de Incesto proibido irmão fodendo irmã. Caiu no xvideos vídeo porno amador proibido com vídeo de Incesto proibido irmão fodendo irmã, flagra amador com irmão fodendo sua irmã até gozar a safada. Em família é bastante comum, principalmente em lugares mais ermos, relação sexual entre irmãos, primos e até familiares (tio, tia, sobrinha, primo, mãe, pai) ainda mais no interior. O que hoje é um tabu, antes era comum a garota iniciar a vida sexual com um irmão (escondido é claro) ou com um primo. No caso dos garotos iniciar a vida sexual com uma prima era quase uma regra geral.


clique e veja